Dia Europeu do Enoturismo 2012

A quarta edição do Dia Europeu do Enoturismo, que se realiza no dia 11 Novembro de 2012, tem a participação de 50 cidades para comemorar este dia, de forma simultânea, nos principais territórios vitivinícolas da Europa.

Cidades e territórios aderentes prepararam os seus programas de actividades sempre com a colaboração de parceiros locais e regionais para organização das actividades como visitas às adega, menus de enogastronómicos em restaurantes, fins-de-semana temáticos em alojamentos, visitas a museus e ao território, etc.

A ampla gama de actividades organizadas por todas estas Cidades e Rotas do Vinho oferecem uma magnífica oportunidade para aproximar da cultura do vinho os cidadãos Europeus. Para as cidades participantes é uma oportunidade importante de promoção e divulgação da sua oferta vinícola, gastronómica e do património.

As actividades têm em conta diversas áreas de actuação, com o objectivo de trabalhar simultaneamente para o enoturismo, oferecendo uma visão plural dos territórios vitivinícolas Europeus.

- Actividades enogastronómicas: portas abertas na Adegas, visitas guiadas, degustações comentadas, provas conduzidas de vinho, provas enogastronómicas, vendas de produtos enogastronómicos regionais, etc.

- Actividades culturais: visitas a museus, castelos, festivais de cinema sob a temática do vinho, conferências e seminários sobre o vinho, exposições sobre mundo do vinho, apresentação de livros de enólogos, rotas teatralizadas, etc.

- Alojamento e restauração: pacotes enoturísticos com estadias de fim semana, oferta de menus enogastronómicos nos restaurantes, tratamentos enocosméticos, programas de rádio e televisão sob a temática enoturismo, etc

- Actividades de Lazer: ciclovias enoturisticas pelas Rotas do Vinho, spa entre vinhas, visitas a locais turísticos e culturais do território, comboios turísticos, visitas às vinhas, Gincana pelas Rotas de Vinho, etc.

A Rede Europeia de Cidades do Vinho RECEVIN é a força de mais de 800 Cidades do Vinho Europeias agrupadas, em sua maioria em Associações Nacionais. Esta força permite o desenvolvimento de posições de interesse comum em todas as cidades ao nível europeu.

No site www.recevin.net e no Facebook do Dia Europeu do Turismo está disponível o mapa das cidades participantes e o link para as suas ofertas específicas.

No trilho do arinto

Começamos o percurso no Forte do Arpim uma das fortificações que fazem parte das Linhas Defensivas de Torres retratadas no recente filme “as linhas de Wellington” e que será apresentada por intermédio de uma breve resenha histórica. Foi o mesmo general que dá nome ao filme, que deu fama ao vinho de Bucelas ao introduzi-lo na corte de Jorge III.

Descemos pelos vales, atravessando os vinhedos e os olivais que caraterizam a paisagem mais rural de Bucelas. Identificamos algumas das castas típicas da região e nomeadamente o Arinto. Nesta época do ano as videiras ganham os tons alaranjados e castanhos, sinal da chegada do Outono austero e da proximidade do rigoroso Inverno, o colorido torna mais apetecível a chegada.

Chegamos à adega onde o Sr. António nos aguarda para que nos possa dar a conhecer um pouco mais desta adega familiar de Bucelas e a história do Chão do Prado. De seguida dirigimo-nos à sala de provas para que possamos degustar 3 vinhos deste produtor e como hoje é dia de S. Martinho, não poderiam faltar as castanhas assadas.

Percurso:
Forte do Arpim > Sala de Provas Chão do Prado

Dificuldade:
Média

Distância:
10 km

Inclui:
Animação e orientação do percurso pedestre
Prova de vinhos e castanhas

Condições: 10 Euros
A reserva será confirmada após pagamento através de transferência bancária.

(IVA não incluído).

Reservas:

Email: vinhajante@winexperiences.com

Telemóvel: 916011744

Notas: O ponto de encontro será confirmado após a reserva. Em caso de condições metereológicas adversas a atividade realizar-se-á na mesma sendo que o ponto de encontro será no Chão do Prado.

 

O padroeiro do vinho

Na semana passada enquanto pensava numa imagem para o twitter da Wine Experiences cheguei a uma feliz coincidência que decidi partilhar com aqueles que passeiam por aqui e que acompanham esta minha viagem no vinho.

A imagem que concebi e que ilustra este post, tem por base a lenda de São Vicente, segundo a qual D. Afonso Henriques ao resgatar as relíquias do santo que se encontravam “religiosamente” escondidas dos mouros no Algarve, foi encaminhado por dois corvos, que posteriormente velaram a viagem do santo até Lisboa. Como é do conhecimento geral esta imagem está representada no brasão da cidade. Para quem gosta de história as este episódio está bastante pormenorizado neste link.

São Vicente é o Santo Padroeiro dos viticultores e demais profissões associadas. Na história não se encontra uma relação direta, a sua glória advêm da primeira sílaba ser VIN (vinho em francês) e a data da sua celebração coincidir com o dia 22 de Janeiro, o inicio da poda dos vinhedos europeus e a volta dos vinhateiros aos campos.

Fica a referência e a data para não esquecer de celebrar no próximo ano.

Os mistérios de Bucelas

Bucelas, pequena vila portuguesa do Município de Loures, cuja atividade económica continua a ser predominantemente agrícola. O vinho da casta Arinto é uma das mais valias e a distância de 30 minutos de carro fora da hora de ponta para Lisboa, tornam esta vila diferente.

A história de Bucelas e do vinho está ligada às invasões francesas e à resistência Luso-Saxónica liderada pelo General Wellington. Este período da nossa história está bem retratado no filme “As Linhas de Wellington“  (de momento, ainda em exibição). Fica também a sugestão de visita ao “Centro de Interpretação Linhas de Torres” situado no futuro museu do vinho da vila.

Em termos vínicos, o que há a destacar é que o general regressado a Inglaterra, serviu o vinho de Bucelas a Jorge III. O Rei, após ter bebido do Lisbon Hock, designado por Shakeaspeare em algumas das suas peças, ficou curado de doença grave como por milagre. Dizia-se que o vinho de Bucelas era o verdadeiro néctar dos deuses. Os factos desta história, foram romantizados para lhe dar um cariz mais misterioso.

Em 1911 é criada a região demarcada de Bucelas. Em 2008 com o compromisso de promover e valorizar o Arinto de Bucelas é constituída a Confraria do Arinto  (o enorme “gap” temporal é assumidamente desrespeitoso pelos outros gloriosos eventos que aconteceram na vila, por uma questão de síntese apenas referimos estes).

No passado fim-de-semana a vila celebrou mais uma Festa das Vindimas. O ponto de maior interesse foi o desfile etnográfico que representa os momentos e o percurso do vinho, desde o bacelo ao copo. As imagens falam por si.

O que mais nos fascinou foi que a protecção da cordilheira onde impera o Monte Serves, tornam evidentes os contrastes entre a agitada vida urbana e a pacatez rural. Se a distância em quilómetros é mínima, em qualidade de vida é imensa. Vindos de Lisboa entramos num mundo diferente, um mundo verde, em que o ar é mais puro, os passarinhos cantam entusiasmados e os carros de bois atravessam a vila.

Não tenho ideia do tempo que precisaríamos para chegar a Lisboa na hora de ponta numa carroça puxada por uma parelha de bois (e infelizmente o google não tem essa opção), mas fica o desafio para fazermos a viagem um dia destes.

Visitem a foto reportagem completa.

Uma colheita de amigos

No passado dia 14 de Setembro, assinalamos os 300 amigos que com entusiasmo seguem as nossas atualizações e sugestões. Porque o assunto é vinho, escolhemos uma rolha (de cortiça) que personifica sempre a harmonia (com a gastronomia) e a celebração (com os amigos). “Obrigado por deGOSTARes” foi o headline da campanha.

A ideia inicial foi assinalar a época vinhateira que decorre pelas regiões vitivinícolas, vindimando mais alguns likes e promovendo o projeto Wine Experiences.  Criámos a imagem da rolha e o evento no facebook, partilhando pelos nossos amigos esta iniciativa, incentivando a partilha e a seguirem as nossas publicações.  Esta ação culminará no 11 de Novembro em que se celebra o Dia Europeu do Enoturismo, no principio da próxima semana apresentaremos esta iniciativa.

Ainda está a tempo de participar basta para isso visitar a nossa página no facebook, ou clicar diretamente gosto na barra no canto superior direito.

 

Ação!

Esta acção é mais uma das valência dos serviço da Wine Experiences, que continua em constante maturação. Escolhemos o facebook porque economicamente não exige um grande investimento e a ideia é criar uma base de contatos que acompanhem e partilhem os nossos serviços.

 

Números!

  • 40 novos gostos
  • 195 amigos alcançados
  • 208 utilizadores envolvidos
  • 81 pessoas que falam sobre isto
  • 1022 visitas ao blog vinhagens
  • 974 visitas à página Wine Experiences

 

Considerações!

Nos dias que se seguiram á ação, gerou-se vários comentários e feedback relativamente à ação, nomeadamente com diversos gostos na página. Um dos pontos menos positivos é a página da Wine Experiences não estar completa, o que urge  resolução.