A “movida” do Porto chegou às páginas do New York Times, através de uma reportagem do jornalista de viagens Seth Sherwood, que elogia a nova oferta cultural, turística e de lazer da cidade.

“Um novo quarteirão ‘à pinha’ de vida nocturna está a ganhar forma e uma florescente cena criativa que tem de tudo, desde um emergente centro de design a uma vanguardista Casa da Música desenhada por Rem Koolhaas, um espaço de concertos deslumbrante”, descreve Sherwood.

O jornalista, baseado em Paris, afirma que a “segunda maior metrópole de Portugal” já não precisa de se “encostar” à reputação do famoso vinho digestivo com o mesmo nome.

“E há grandes notícias para os enófilos também. Com a emergência da região do Douro como berço de vinhos tintos premiados – não apenas o Porto -, o Porto (conhecido também como Oporto) pode agora inebriá-lo com uma miríade de ‘vintages’, novos restaurantes ambiciosos e até hotéis vínicos temáticos”, realça o repórter.

Fonte: Dinheiro Vivo

Reportagem completa.

Galeria de Imagens.