Já não é a primeira vez que publico mais uma distinção da Wine Enthusiast. É sinal que Portugal começa a receber o merecido reconhecimento internacional. Desta vez a honra foi para o vinho do Tejo ‘Ikon Chardonnay / Trincadeira das Pratas Branco 2008’, produzido pela Fiúza & Bright, distinguido como o 6º melhor do mundo e o melhor entre os vinhos portugueses no ano 2011.

Esta distinção foi na sequência da recente publicação do ranking dos 100 vinhos mais ‘especiais’ de 2011, ou seja, néctares que, apesar de não serem de consumo corrente, deveriam ser bebidos com mais frequência.

José Pinto Gaspar, presidente da Comissão Vitivinícola Regional do Tejo (CVR Tejo), realça o facto de se tratar de um vinho branco e, sobretudo, mostra-se orgulhoso pela particularidade das castas que o compõem.

“O resultado conseguido com a junção de uma casta internacional com a casta nacional Trincadeira das Pratas, específica da região Tejo e já pouco comum, mostra que uma casta nacional e típica de uma região pode originar vinhos de excelência, reconhecidos em qualquer parte do mundo”, reforça.

Entre os seis vinhos portugueses presentes no ranking da ‘Enthusiast 100’, figura ainda um outro vinho produzido na região do Tejo – o ‘Padre Pedro Reserva Tinto 2007’, da Casa Cadaval.

A Região do Tejo foi a única em Portugal a classificar dois vinhos entre os 100 melhores.

Para apurar os 100 vinhos que integram esta restrita lista, o painel de jurados da WINE ENTHUSIAST considerou diversos factores, como o preço, a suavidade e singularidade, as origens do vinho e as castas e estilos, tendo provado, ao longo do último ano, uma selecção de 16 mil vinhos.

“Os prémios e distinções de âmbito mundial para os vinhos do Tejo são já uma imagem de marca da região nos últimos anos, o que reflecte a enorme qualidade do trabalho que os produtores da região têm feito e o reconhecimento que os nossos vinhos têm merecido por parte da crítica e consumidores”, acrescenta José Pinto Gaspar.

Recorde-se que, também recentemente, aquela revista americana havia já destacado os vinhos do Tejo ‘Azul Portugal Tinto 2008’ e ‘Marquesa de Cadaval Tinto 2007’, escolhidos para figurar no top 100 dos néctares que considera serem as “melhores compras” e “melhores vinhos de guarda” de 2011, respectivamente.